O Fator Google

Quando falamos sobre Google os números são sempre superlativos, revolucionários e inquestionáveis: propriedade mais visitada do mundo, maior site de buscas do mundo, dono do segundo maior site de buscas e maior site de vídeos do mundo (YouTube), dono da maior rede social do Brasil, revolucionou a publicidade com seus programas AdWords e Adsense, desafiou o mercado publicitário mundial ao não pagar comissão às agências, oferece a maioria de seus produtos gratuitamente e por aí vai.

O poder do Google no mercado publicitário realmente é muito grande, talvez somente comparável ao das grandes emissoras de TV abertas norte-americanas (The Big 5) anos atrás.

Ouso dizer que o Google é mais poderoso até mesmo que a poderosa Organizações Globo, afinal, quem teria coragem de desafiar o modelo imposto ao mercado publicitário brasileiro há mais de 40 anos de comissão e BV, criado nos corredores das emissoras de TV e veículos de mídia impressa, tendo a Globo como seu maior, mais influente e ferrenho defensor?

Leia o artigo completo no Webinsider.

  1. #1 por Gabriel Cunha em 10/03/2010 - 03:14

    O que eu considero mais interessante no Google é seu modelo democrático de publicidade. Enquanto na Globo o anunciante precisa de verbas com pelo menos 6 dígitos, no Google é possível anunciar com R$ 10, 100 ou 1000 reais

  2. #2 por João Kzam em 07/04/2010 - 13:05

    Isso é mais além do que se imagina. Quem sabe oferecer serviços ao usuário final a custo zero, mas ter uma das maiores arrecadações dos EEUU? O velho ditado: De grão em grão a galinha enche o papo. Acho um absurdo vc ainda encontrar na internet, compra virtual, DVD de 80 reais. Como pode? Tarifas telefônicas móveis só mais baratas que um país minúsculo da África. O custo da manutenção de infra-estrutura deve ser cobrado de quem lucra dela (os grandes conglomerados corporativos) e não de quem usa pra comprar, como a massa de usuários finais no Brasil. Tem muito mais que gostaria de colocar aqui, mas resumo numa só coisa: o governo, os empresários, e me arrisco a dizer, os próprio consumidor brasileiro, são retrógrados demais. Enquanto no mundo se procura controlar a libertade na NET, no Brasil, neste momento, estão querendo votar a lei da mordaça da NET. Procuram impedir a liberdade, como se isso fosse impedir os que usam a NET de forma criminosa de continuar a fazê-lo. Somente pessoas ingênuas e ignorantes, concorrentemente, acham que é assim que se faz um país.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: