Arquivo de agosto \28\UTC 2008

Lançamento do livro eCausos

Dia 16 de setembro será o lançamento do livro eCausos, do qual sou um dos colaboradores.

Como diz o texto de divulgação ” Indio Brasileiro convidou alguns dos mais importantes nomes que desempenharam papéis fundamentais na construção da Internet brasileira para, sem pudor, dividir seus causos nas páginas que seguem. O resultado é uma coletânea de artigos que têm em comum o impacto que o surgimento da Internet causou nas vidas dos autores. Mas os artigos trazem também uma diversidade de histórias pessoais e profissionais que pretendem colocar o leitor como voyeur dos bastidores do desenvolvimento da web nacional.”

Apareça na Livraria Cultura do shopping Villa-Lobos, compre o livro para ajudar a ONG Comitê para Democratização da Informática.

E de quebra eu autografo seu exemplar.
🙂

Anúncios

Deixe um comentário

Fala sério, ninguém tem memória, não?

Semana passada o Caderno Propaganda & Marketing trouxe uma matéria sobre a criação de um código de auto-regulamentação de email marketing.

Nesta semana, Silvio Lefèvre, colunista do mesmo veículo, escreve em sua coluna , chamada Derrapadas, sobre o mesmo assunto dizendo que “É importante esclarecer que esta afirmação deveu-se a um mal-entendido, pois o que existe por ora é apenas uma minuta, ou seja, um documento de trabalho, que está sendo submetido a estas e outras entidades para análise e revisão.”

Fala sério, ninguém tem memória, não?

Em 2003, quando eu era presidente da AMI (atual IAB Brasil), foi desenvolvido trabalho semelhante e foi lançado o CÓDIGO DE ÉTICA ANTI-SPAM E MELHORES PRÁTICAS DE USO DO E-MAIL MARKETING E MENSAGENS ELETRÔNICAS, que foi assinado por AMI, ABEMD, ABRANET, Câmara Brasileira de Comércio eletrônico, entre outras entidades.

Documento esse que continua até hoje disponível no site do IAB Brasil.

O Código foi lançado em uma coletiva de imprensa no dia 11 de novembro de 2003, que contou com a presença dos presidentes das entidades signatárias (incluindo Efraim Kapulski, presidente da ABEMD já àquela época) e da dra.Patrícia Peck, responsável pela redação final do material com o apoio de outros advogados das demais entidades (Aliás, pelo que entendi ela está envolvida nessa nova iniciativa).

O projeto de 2003 foi notícia em diversos órgãos de imprensa, como o jornal O Globo e teve o apoio também do Comitê Gestor da Internet Brasileira, que publicou matéria a respeito.

E mais, até foi criado um site para receber as denúncias, que ainda continua no ar.

O Grupo Brasil Anti-Spam infelizmente não teve sucesso no longo prazo, caindo no esquecimento devido a questões políticas sobre quem deveria liderar os trabalhos de recolhimento de denúncias, vaidades pessoais e imaturidade do mercado.

Mas, a bem da história e em reconhecimento a Cid Torquato, Antonio Tavares, Antonio Carletto, Gil Giardelli, dr.Renato Opice Blum e demais envolvidos no imenso esforço de 2003, o que se discute hoje não é uma iniciativa inédita de auto regulamentação; e muito me surpreende que o documento criado há 5 anos não sirva como base para a nova discussão.

1 comentário

Os números do Ibope Monitor

Faz tempo que não falo sobre isso.

Saiu mais uma vez no Caderno Propaganda&Marketing os dados atualizados do Ibope Monitor. Meu último post sobre isso foi em outubro de 2006.

Houve outro parecido em março de 2007 falando das maiores agências do país, baseado no Ibope Mídia.

Enfim, o ranking do novo monitor mudou pouco desde o post de 2007 e coloca na seguinte ordem as maiores agências do Brasil: Y&R, JWT, Almap, DM9, McAnn, Africa, Ogilvy, Giovanni, Lew Lara e Neogama.

E aí, refazendo meu desafio de 2007: afinal quais são as maiores agências de internet do Brasil em compra de mídia, alguém se habilita?

Deixe um comentário

Cuil cutuca Google

Depois da matéria na Exame, agora foi a Isto É Dinheiro desta semana que me ouviu sobre o lançamento do Cuil, junto com outros especialistas de mercado.

O título deste post é o mesmo da matéria, com o qual eu não concordo: assim como diversos outros sites de busca já se auto-denominaram “Google killer” e não conseguiram nem abalar Yahoo, Ask e MSN, o Cuil ainda precisa provar a que veio.

E não sou apenas eu que acho isso.

1 comentário

%d blogueiros gostam disto: