Arquivo de novembro \26\UTC 2007

O fermento do bolo online

Saiu a nova parcial do Projeto Intermeios (acumulado até setembro de 2007).

Os investimentos atigingiram 353 milhões, sendo que 6,71% desse total vem de links patrocinados. Na parcial de agosto, links colaborava com 18.666 milhões e agora chega a 23.684 milhões. Data venia , os investimentos de links não estão sendo contabilizados desde o início do ano e ainda carecem dos números do Google, ou seja, o valor é maior do que o apurado até agora.

Links é o fermento que faltava para crescer esse bolo.

Deixe um comentário

Search Insider Summit

Fechando o ano com chave de ouro, minha última palestra de 2007 será no Search Insider Summit, organizado pelo Mediapost.

O evento acontece de 12 a 15 de dezembro, em Park City (estado de Utah) e participarei do painel “Search Locally, Market Globally”, que abordará estratégias para campanhas globais.

Curiosidade: Park City é a cidade que abriga o famoso Sundance Film Festival, além de ser uma reconhecida estação de esqui.

Deixe um comentário

Deu zebra na Europa. E no Brasil?

Notícia do IDG Now diz que a Comissão Européia ainda não aprovou a aquisição da DoubleClick pelo Google. Enquanto isso, na Austrália, foi dado sinal verde.

Como será que o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) se posicionaria no Brasil?

Leia o post completo no Search Now.

1 comentário

Seth Godin: sobre a publicidade online

“Any platform that makes ads a distraction or a cost is always going to fail compared to a site where the ads are a welcome part of the deal.”

Falou e disse.

Veja o contexto da declaração no blog do Seth

Deixe um comentário

Deve ser preguiça

A Folha online publicou ontem que apenas 7,8% dos usuários de sites de busca clicam em links patrocinados.

Uhmmm…será mesmo?

Então como explicar o faturamento astronômico do Google, onde mais de 90% vem de cliques em anúncio? Será algum problema com a amostra da pesquisa (aliás, o artigo não menciona metodologia nem o tamanho da amostra)?

O artigo também ouviu um executivo que chamou o Google de buscador de “segunda geração”, porque “outros buscadores funcionavam como catálogos, relacionando seus resultados em ordem alfabética”.

Tá errado! O Altavista já existia antes do Google e também usa tecnologia de robôs para indexar as páginas.

Será que o jornalista não deveria ter ouvido outras fontes no mercado, principalmente os próprios sites de busca, para checar as informações?

Dá muito trabalho né…

6 Comentários

And the Big Idea Chair goes to…(atualizado)

O prêmio Yahoo Big Idea Chair já tem vencedor…adivinha quem foi?

Algumas pessoas que trabalham na agência vencedora já disseram que estão felizes pelo prêmio em seus perfis no Facebook.

Deixe um comentário

O Homem da Cauda Longa no Brasil

Ontem a convite do UOL assiste uma palestra em petit-comite do Chris Anderson, o homem da Cauda Longa. Gostei muito, bem mais do que do John Battele no Digital Age 2.0, até porque quem sabe faz ao vivo, como diz o Faustão.

Um dos slides apresentados tinha um título que me chamou muito a atenção: “Sua empresa não é o que você diz. Sua empresa é o que o Google diz sobre ela”.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: