E o CENP, hem?

O CENP divulgou em dezembro de 2006 a Comunicação Normativa no.12 que reproduzo parcialmente abaixo:

que, por razões de mercado, ao longo dos anos, as Agências foram obrigadas a alterar suas estruturas de funcionamento agregando novas atividades funcionais decorrentes, especialmente, do permanente aperfeiçoamento tecnológico dos Veículos de Comunicação e da criação de novos meios de divulgação de mensagens publicitárias;

que, concomitantemente, ocorreram mudanças nas estratégias de comunicação de anunciantes provocadas pela evolução humana, especialmente pela democratização do acesso aos meios de comunicação, pelo acelerado processo de urbanização e mudanças comportamentais de tudo isso resultantes;

que tais mudanças determinaram, na busca de eficiência, o surgimento de Agências Especializadas em novas formas de comunicação como promoção, marketing direto, relações públicas e assemelhadas, que não prescindem, no entanto, de criação, produção e estudos indispensáveis à distribuição de publicidade de tais atividades, aos meios de comunicação tradicionais ou aos chamados novos veículos;

que as Agências Especializadas têm buscado entendimentos com o CENP objetivando o seu reconhecimento, mediante a adesão incondicional às Normas-Padrão e ao respeito à ética concorrencial que devem manter com relação às Agências tradicionais, nas relações com os clientes-anunciantes que as contratam;

que, em razão da nova realidade de mercado e da necessidade de ampliar o campo de atuação fiscalizadora do CENP, na busca das boas práticas comerciais na publicidade, a Diretoria do CENP RESOLVE:

1º – Fica legitimada, pelo CENP, a categoria de Agência Especializada, destinada ao reconhecimento e certificação de condições técnicas das Agências Especializadas em Promoção, Marketing Direto, Relações Públicas e assemelhadas que, após aderirem, incondicionalmente, às Normas-Padrão terão por parte dos Veículos de Comunicação tratamento idêntico ao dispensado às Agências de Propaganda, tudo de acordo com o que dispõem as Normas-Padrão da Atividade Publicitária;

Atenção a esses trechos: “novos meios de divulgação de mensagens publicitárias” e “Agências Especializadas em novas formas de comunicação”

É o fim! Simplesmente ignoraram a internet, o meio de maior impacto na comunicação mundial nos últimos 10 anos!

  1. #1 por Michel em 25/02/2007 - 11:50

    É o fim, definitivamente. A pergunta que eu faço é: deixaram a internet de fora por ignorância, ou propositalmente? As agências de internet especializadas que buscam associação ao CENP geralmente são as que compram mídia e, portanto, disputam uma fatia do bolo publicitário hoje pequena, mas que está em franco crescimento.

  2. #2 por P! em 26/02/2007 - 14:26

    …Caros, não poderiam estar considerando a internet uma ‘nova forma’ de comunicação?O texto permite ampla interperetação, ao meu ver….

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: