A Época desta semana traz um artigo sobre fraudes de clique (obrigado, Bebiano).

Com o crescimento das campanhas “pay-per-click” o assunto é pauta constante nos EUA e, como eu já contei aqui, gerou alguns bons debates no Search Engines Strategies NY.

A verdade é que esse tipo de fraude sempre existiu, inclusive em campanhas com banners, daí a importância de se ter um software apropriado para analisar o desempenho de suas ações de mídia – seja ela gráfica (banners) ou texto (links patrocinados).

Escrevi um artigo que será publicado na próxima edição do Conexão MSN/M&M Online e repoduzo aqui a parte final, onde alerto para os cuidados que você deve ter ao analisar suas campanhas de cliques.

Algumas formas básicas de identificar problemas nos resultados de suas campanhas por clique são:
Volume de cliques: observe o histórico de suas campanhas. Se, inexplicavelmente, surgir uma grande variação nos cliques é bom ficar atento.
Geografia: se você não vende produtos ao Turcomenistão ou Látvia, e passa a receber muitos cliques de lá, algo deve estar errado.
Taxa de conversão: se em média a cada 100 cliques você gera 5 vendas e de repente esse número despenca, pode ser um problema.
Tempo: se você recebe 100 cliques por segundo de um mesmo IP…bem, não conheço ninguém tão rápido assim.
Para prevenir dores de cabeça, utilize sempre um software de análise confiável em todas as suas campanhas. Além disso, dedique mais tempo do seu dia para estudar todas métricas disponíveis nos relatórios e não só o “click-through”.