Parece que todo mundo concorda que 2006 será (mais)um excelente ano para a mídia interativa, inclusive os bancos de investimento, como o Credit Suisse First Boston.

Por falar em investimentos, a Business Week traz uma matéria bem interessante para quem pretende investir em ações de empresas de internet nesses tempos pós-Bolha.

Aqui no Brasil, o Michel Lent, entre outras coisas, aposta que o custo dos portais vai dobrar. Bem, não sei se chegará a tanto, mas acredito que o custo-por-clique das palavras-chave no Google e Overture com certeza serão puxados para cima, graças ao aumento de grandes anunciantes investindo em links patrocinados.

De minha parte, acredito que a Copa do Mundo e as Eleições devem trazer mais investimentos para a mídia online. O primeiro é talvez o evento mais importante para os brasileiros e, assim como nos meios offline, as cotas de patrocínio oferecidas pelos portais já foram todas vendidas. No caso da eleição, a crise política que serviu para dar um impulso na audiência da internet, em especial os blogs de jornalistas, como o do Noblat e do Moreno, onde as pessoas acompanham os depoimentos das CPIs e notícias em tempo real.

Por último, como eu já disse num post anterior, aposto no aumento das ações de behavioral targeting.